close
close

conheça a BMW K 1600 GTL

Em meio aos preços altos dos veículos que afetaram até as mais baratinhas – 150, 160 – ainda existem os modelos que se destacam e o campeão deles é uma da clássica e premium BMW. A K 1600 GTL é uma touring robusta feita para quem quer rodar muito sobre duas rodas e com o preço sugerido a partir de R$ 319.900, mas chegando a R$ 324.900, ela se enquadra como a moto mais cara do Brasil.

VEJA TAMBÉM:

bmw k 1600 gtl 3
O diferencia da GTL são os três baús para transporte de objetos Foto: BMW | Divulgação)

A BMW K 1600 GTL possui duas versões e preços no Brasil:

  • K 1600 GTL (preto storm) – R$ 319.900;
  • K 1600 GTL (azul gravity metálico) – R$ 324.900.

A GLT é a mais completa dentre as K 1600, se diferenciando das suas irmãs principalmente pelo baú extra e encosto de garupa. Porém, este modelo considerado o mais caro do Brasil – dentre fabricantes com sede no país e disponíveis para comercialização – tem muito mais recursos que justificam (ou tentam) o posto de mais expressivo.

BMW K 1600 GTL – A moto mais cara do Brasil

Portando um motor de seis cilindros em linha, quatro tempos e com refrigeração líquida, está gigante touring de 1.649 cm³ é capaz de atingir uma potência de 160 cv a 6.750 rpm e torque de 17,8 Kgfm a 5.250 rpm. Fechando o conjunto a moto mais cara do Brasil tem embreagens de discos múltiplos, uma caixa com seis velocidades e transmissão por cardan.

Nas partes mais atrativas da touring de 2.489 mm de comprimento, 1.000 mm de largura e 1.580 mm de altura, a moto mais cara do Brasil conta com vários comando eletrônicos para auxiliar na condução como: aquecimento nas manoplas e nos bancos, direcionador de vento para refrescar o piloto, marcha ré  e até som com conexão Bluetooth ou rádio.

bmw k 1600 gtl 2 - A moto mais cara do Brasil
Um destaque da K 1600 GLT são os acessos rápidos nos punhos Foto: BMW | Divulgação)

Dá pra destacar também todo o sistema de conectividade que o modelo conta. Essa touring, além de informar toda a situação da moto no painel, ainda conecta com o smartphone por Bluetooth, recebe ligações e também avisa (pelo GPS) na tela a velocidade da via, para que o piloto sempre saiba como rodar, mesmo sem sinalização.

As suspensões e freios dela contam com um curso de 115 mm, dois discos flutuantes de 320 mm e pinças fixas de quatro pistões, na roda dianteira, e uma mola de maior curso na traseira, sendo 135 mm e breques de disco simples, 320 mm e pinça de pistão duplo. Assim como os discos, as rodas são iguais com 17 polegadas cada.

A BMW K 1600 GTL também conta com um tanque de 26,5 L e suporta carregar até 202 kg, desconsiderando, claro, o peso da moto que é de 358 kg (seca).

Confira todos os outros recursos que a BMW K 1600 GTL possui:

  • ABS pro;
  • Acelerador eletrônico;
  • Controle de tração dinâmico;
  • Ajuste eletrônico da suspensão (ESA);
  • Imobilizador eletrônico;
  • Assistente de troca de marchas;
  • Luzes de direção em led;
  • Lanterna traseira em led;
  • Tomada 12v;
  • Controle eletrônico de velocidade;
  • Farol xenôn;
  • Computador de bordo;
  • Vários modos de pilotagem;
  • Malas laterais na cor da motocicleta;
  • Top case pintado na cor da motocicleta;
  • Para-brisa com ajuste elétrico;
  • Compartimento extra;
  • Pacote premium;
  • Farol direcional;
  • Luz de posição diurna;
  • Assistente de partida em ladeira (HSC);
  • Controle de pressão dos pneus (RDC);
  • Sistema de alarme anti furto;
  • Luzes adicionais em led;
  • Travamento central;
  • Full led com faróis que se ajustam de acordo com a inclinação;
  • Direcionador de ar;
  • Som;
  • Porta luvas laterais;
  • Aquecimento dos bancos;
  • Chave presencial;
  • Indica a velocidade da via;
  • Conectividade e até rádio.

Newsletter

Receba semanalmente notícias, dicas e conteúdos exclusivos que foram destaque no AutoPapo.

👍  Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.

Ah, e se você é fã dos áudios do Boris, procure o AutoPapo nas principais plataformas de podcasts:

Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *